Fonte: http://www.tjgo.jus.br/index.php/home/imprensa/noticias/161-destaque1/17152-antes-juizados-agora-batalhao-da-pm-tjgo-cede-predio-para-governo-estadual

O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) cedeu, nesta sexta-feira (16), um de seus prédios inservíveis ao Governo Estadual. No imóvel, onde antes funcionava o 2ª Juizado Especial Criminal e o 7º Juizado Especial Cível de Goiânia, no Jardim Liberdade, será instalado 13º Batalhão da Polícia Militar, unidade com efetivo estimado em 300 homens, que vai atender população da região Noroeste da capital, com mais de 400 mil habitantes.

A assinatura do termo de cessão de uso foi celebrada entre o presidente do TJGO, desembargador Gilberto Marques Filho, governador do Estado, Marconi Perillo, e prefeito de Goiânia, Iris Rezende Machado, uma vez que o terreno é de propriedade municipal. Participaram também da cerimônia, o corregedor-geral de Justiça do Estado de Goiás, desembargador Walter Carlos Lemes, o ouvidor do Poder Judiciário, desembargador Itamar de Lima, o juiz-auxiliar da Presidência, Ronnie Paes Sandre, entre outras autoridades locais.

Com a inauguração do Fórum Civil, os prédios dos juizados especiais cíveis, espalhados por bairros de Goiânia, foram transferidos para o Park Lozandes. As unidades especiais criminais, por sua vez, funcionam agora no Fórum Fenelon Teodoro Reis, no Jardim Goiás. Dessa forma, imóveis ficaram desocupados, como é o caso do edifício cedido ao Poder Executivo. Nesta situação, os bens móveis foram igualmente doados ao cessionário.

Na solenidade, o presidente do TJGO, afirmou que “o Poder Judiciário procura sempre atender bem a comunidade. Os edifícios estavam ociosos e poderiam ser úteis a outra esfera. Embora haja autonomia financeira e administrativa entre os Poderes, o cofre é único”.

O governador do Estado se manifestou no mesmo sentido, em seu discurso e, ainda, destacou os benefícios aos bairros próximos ao Jardim Liberdade, como Vila Mutirão, Jardim Curitiba e Capuava. “Em Goiás, temos uma relação republicana e convergente ao interesse público. O Batalhão da PM vai atender bem à demanda da população daquela região e, ainda, oferecer dignidade ao policial militar, que poderá trabalhar com mais segurança. Isso influencia no serviço prestado à sociedade”.

Veja  A Lei Complementar n. 164/2021 e o controle das licitações no Estado de Goiás.

A cessão do imóvel foi elogiada pelo prefeito Iris Rezende. “Reconheço, no gesto do presidente do TJGO, um grande espírito público. Seria possível, em vez de ceder, aumentar instalações do Poder Judiciário. Fico satisfeito em ver autoridades regidas pelo sentimento de respeito à população, pela vontade de se estruturar melhor. É uma solenidade simples, mas bastante significativa”. (Texto: Lilian Cury / Foto: Wagner Soares – Centro de Comunicação Social do TJGO)